A sua maior caixa de brinquedos…

Feche os olhos e mentalize-se naquela cena marcante por qual todos um dia teremos de passar… a hora da morte!

Aqueles segundos finais que dizem que você vê um filme com tudo que foi importante em sua vida. Os momentos marcantes da infância, um abraço gostoso do seu pai ou mãe, a primeira bike, o primeiro beijo, a primeira vez, a primeira grande vitória, o dia do casamento, a primeira vez que você viu o rosto do seu filho… O somatório de todas essas experiências vividas são o que faz você chegar no final de tudo, dar uma suspirada e…. Ahhhh valeu a pena!

É bem aí que a metáfora da caixa de brinquedos veste como uma luva a idéia de hoje. A sua vida é o resultado de um mix de todo o tempo que você viveu – segundos, minutos, horas, dias… – e como você aproveitou esse tempo. É o resultado de milhares de eventos que você decidiu, dia após dia, colocar em sua vida.

O tempo em sua vida é a caixa e as decisões que você toma são os brinquedos… Pra piorar tudo, você é obrigado a decidir todos os dias o que vai pra dentro da caixa – eventos, pessoas, experiências, emoções… Como dizia Cazuza, o tempo não pára…

O tempo não pára e ainda te obriga a sempre colocar alguma coisa dentro da caixa, é como se ela nunca pudesse ficar vazia.

Nas próximas duas horas você será obrigado a preencher seu tempo com alguma coisa… Você pode reler dezenas de vezes esse monte de merda que escrevi, você pode ir a um bar e conhecer a pessoa da sua vida (amor de bar é ruim hein, mas vai que né… acontece às vezes), você pode estudar, pode magoar alguém, você pode obedecer a alguém, você pode se entupir de comida, você pode ficar parado olhando pro teto… mas alguma coisa você irá fazer.

Simplificando o conceito, uma vida proveitosa ou uma vida medíocre são basicamente o somatório de milhares, milhões de horas que sua vida teve e como você decidiu fazer ou não as coisas que eram importantes pra você. Quanto melhores as decisões, supostamente mais perto da felicidade você estará no final de sua vida.

É aí que eu passo a bola pro seu lado:

Com que critério você está decidindo os eventos e coisas que coloca na sua “caixa de brinquedos”?

Está sendo lançado nos Estados Unidos um livro chamado “The top five regrets of the dying”, algo como “Os cinco maiores arrependimentos de pacientes terminais”. Coincidência ou não, um dos 5 arrependimentos que mais ocorrem no final da vida é “Eu gostaria de ter tido coragem de viver uma vida fiel a mim mesmo, e não a vida que os outros esperavam de mim”.

Viver uma vida fiel a você mesmo é escolher com muito critério o que vai para a sua caixa de brinquedos, é pensar duas vezes sobre quais eventos e pessoas você irá colocar em sua vida levando em consideração se aquilo realmente te fará feliz. Eu não sou o dono da verdade, mas gostaria de compartilhar com vocês alguns julgamentos que tenho sobre tudo isso:

– A vida tenta tomar as decisões por você. Imagine a cena: Você está com sua namorada e mais alguns amigos em um bar, tudo vai bem até que um cara surge do além. Ele vê você, vê seus amigos, vê sua mulher e mesmo assim chega e começa a baixar nela… sinistramente… na cara de pau… você tenta afastá-lo e ele te empurra pra longe!

O que a sociedade espera que você faça? Todos que viram a situação esperam que você enquadre o cara, tire satisfação. Os seus amigos esperam que você bata no cara, sua namorada espera que você bata no cara, até o cara espera que você bata no cara! =)

Reagir de forma violenta seria perfeitamente justificável do ponto de vista social… Se você decidisse não reagir, somente baixar a cabeça, puxar sua namorada e sair calmamente dalí já deve saber do que provavelmente muitos te chamariam né… É nesse momento que a vida decide por você!

Brigar num bar só pode ter dois finais diferentes: Ou você bate, ou você apanha. Se você bater, quebrar o cara inteirinho, você vai ficar mais rico, inteligente, bonito e realizado… NOT!?!? Se você apanhar, você pode levar uma garrafada no rosto, pode levar um tiro na saída do bar, pode apanhar de 10 caras de uma só vez…

Resumindo, apesar de todo mundo esperar que você faça isso, apesar de ser muito justificável, você não ganha porcaria alguma brigando em um bar! Pior, só tem a perder… Mas as pessoas esperam que você faça isso…

Existe muita gente que vive a vida de forma reativa, topa tudo o que a vida coloca na frente… uma briga no bar, uma namorada querendo casar, uma proposta “irrecusável” de trabalho, uma festa que os amigos querem que vá, os pais querendo que faça algo…

O cara não procura com unhas e dentes os eventos que o farão feliz… somente vai aceitando de forma passiva os que a vida coloca na frente.

– As decisões mais impactantes são no início da vida, justamente na hora em que você está menos preparado para decidir. Quer outro exemplo cabal: DORGAS MANOLO! Geralmente as drogas entram na vida de uma pessoa na adolescência, logo no momento em a rapaziada em vez do cérebro usa como filtro de decisões só os hormônios, os amigos, o ego e o pênis. Fora as drogas, tudo chega muito cedo… a profissão, a pessoa da vida, a boa educação, os estudos, a faculdade… Fora algumas exceções, aos 25 anos uma pessoa praticamente já tem meio que definido o que será da vida dela… carreira, família, amigos, mulher/marido…

– Geralmente seguir o caminho que te faz feliz te obriga a sair da zona de conforto no curto prazo. É uma troca… tipo se alimentar bem. Não é fácil, mas se você seguir a dieta via ter os benefícios de se sentir bem sendo uma pessoa magra. Assim como é para a comida, é para a grande maioria das coisas… você no presente se priva de algo para colher algo ainda melhor no futuro.

– Experimente. Quase ninguém, principalmente no começo da vida, sabe ao certo o que irá lhe fazer feliz pra sempre. Creio que uma das melhores etapas da juventude é justamente experimentar de tudo e encontrar com o que o santo bate. Isso praticamente pra tudo: relacionamento, trabalho, lazer, religião…

Por esse mesmo motivo eu não gostaria muito de casar com uma virgem e também não veria problema algum em casar com uma ex-vagabunda, mas isso é papo pra outro dia….

– Seja MUITO egoísta com o seu tempo, mas muito. Como já conversamos o tempo é o bem mais precioso que você possui. Logo, não desperdice-o nem deixe outra pessoa roubá-lo de você.

Invista-o em coisas boas, como com as pessoas que te fazem bem, com um trabalho que te deixa realizado, com boas emoções… Evite que comportamentos, eventos, emoções e pessoas tóxicas desperdicem um segundo sequer de sua vida.

Se por acaso você convive comigo ou eu tenho algum laço de atenção / amizade / abertura com você fique feliz… Isso significa que você é especial em minha vida e passou por um filtro muito, muito, muito chato! =)

Toda vez que me pego sentado no sofá na frente da TV por algum motivo (muito raro de acontecer) ou passo muito tempo no facebook sempre me vem à tona a consciência de que estou jogando aqueles minutos de minha vida no lixo…

Aí eu levanto e vou encher a minha caixa de brinquedos com outra coisa melhor!

Um abraço de urso!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s